INÍCIO QUEM SOMOS ÁREA DE ATUAÇÃO ESTRUTURA NOTÍCIAS ARTIGOS CONTATO
 
 
Chances de Negócio: "House Car Si Minino"

 

Fábio Capilé

Advogado e Professor Universitário
O nosso querido Mato Grosso, desde que teve Cuiabá escolhida para ser sub-sede da copa do mundo, vive em clima de festa. Afinal, desde então passou a ter grandes expectativas com relação ao desenvolvimento econômico, não só na capital como em todo o Estado. A partir daí, alguns segmentos passaram a vislumbrar a possibilidade de explosão econômica. Verificamos que cidades como Chapada dos Guimarães, Nobres, Poconé, Barão de Melgaço e Cáceres, dentre outras, vislumbram a possibilidade de terem, finalmente, materializadas as implementações necessárias para a implementação de uma política organizada e profissional de turismo, com a edificação de estrutura adequada, material e de pessoal, sem contar o sistema de logística apropriado para recepcionar os entusiasmados turistas que sonham desvendar os mistérios e desfrutar das belezas proporcionadas pela fauna e flora mato-grossenses. Sob o ótica cultural nasce a expectativa de uma maior valorização com a exteriorização de nossas raízes, um dos elementos essenciais para a escolha da sub-sede, através da demonstração da música, artesanato, danças e rituais seculares, que muitas vezes são esquecidos pelo nosso povo, mas podem a partir daí, ser apreciadas e cobiçadas por todo mundo. No esporte, vive-se  expectativa contida do seu melhoramento significativo, com o investimento maciço, não só em estrutura física de estádios e locais de treinamento, mas também de investimento no aprimoramento técnico de times. Isso pelo menos é o que se projetava inicialmente, visando evitar o risco de a “noiva” subir ao altar com colares, pulseiras e anéis de ouro, e os pés descalços. É o que já está acontecendo, pois muitas críticas hoje existentes se baseiam no fato de não termos qualquer time capaz de dar sustentação futura à manutenção dos estádios. Agora, um novo segmento surgirá em breve em nosso Estado, em especial na nossa Capital. Em virtude dos investimentos na área da construção civil, nasce indiretamente um novo filão para os interessados. Com os novos prospectos demonstrados na imprensa, verifica-se que as principais vias de acesso da capital estarão completamente tomadas por obras estruturais, com a construção de novos acessos, viadutos dentre outros. Considerando que as pessoas contemporâneas buscam valorizar o seu tempo, como meio eficaz de conciliar o trabalho com a convivência familiar, surge uma nova opção no mercado. O HOUSE CAR SIMININO , ou seja, a venda da casa acoplada ao seu próprio carro. Se hoje nós demoramos cerca de 15 minutos para sair da avenida do CPA para irmos para a avenida Fernando Corrêa da Costa, em breve tal tempo será de 3(três) horas. Se gastamos cerca de 20(vinte) minutos para atravessarmos o centro da cidade, em breve gastaremos 4(quatro) horas. Para muitos, tal situação pode ser considerada como um ambiente insuportável, de stress absoluto, que vem representar maior regularidade de visitas ao Psicólogo, psiquiatra e em situação extrema, quem sabe até a uma UTÍ ou uma visitinha permanente aos cemitérios da Piedade ou Parque Bom Jesus. MAS SEUS PROBLEMAS ACABARAM!!! Conheça o nosso HOUSE CAR SIMININO, visite o nosso salão de vendas. Por fora possui o design arrojado, com pintura reforçada, e as cores mais variadas possíveis, inclusive com estampas de viola de chocho, ganzá, e fotos do Mercado do Peixe, emblema do Operário e do Mixto, tudo para entrar no clima da copa. Ao abrir a porta, nos deparamos com a sala de estar, pois afinal, quem entra no carro vai “estar” lá mesmo, não tem como fugir. No centro do ambiente, a cozinha, posicionada entre os bancos do piloto e do passageiro, um isopor contendo porções de Maria Izabel,  e postas de pacu, além de furrundú, envolto em um papel alumínio, e pixé, acondicionado em jornal no formato de cone, igual aqueles contendo amendoins, vendidos por aí... Na cozinha ainda temos uma manga, que caiu no capô do carro, à saída de casa, caso haja algum visitante campo-grandense disposto a chupá-la. Por sinal, o capô sob um sol cuiabano de 45º(quarenta e cinco graus centígrados) se afigura excelente chapa para um ovo frito da hora. No ar o aroma marcante do pequi, colocado displicentemente no cinzeiro. Adentrando ao veículo, temos banheiros para os homens e para as mulheres. Para o homem, voltando aos sentimentos de primitividade, com inspiração nos cães, que afinal são os  melhores amigos, temos  quatro suítes, representadas pelos pneus dos carros. Temos ainda um lençol de proteção, caso haja necessidade de maior privacidade. Para as mulheres, temos um Kit opcional, de comadre, acondicionada embaixo do banco frontal. Para prática de exercícios temos a academia, com equipamentos para bíceps (freio de mão), tríceps( volante) e panturrilha (freio, embreagem e acelerador), sem contar a sauna, em épocas de sol e hidromassagem em épocas de chuva.  O quintal, é transitório, pois dependendo de onde for o engarrafamento, você vai ter opções de paisagens  diferentes para utilizar. Quer empreendimento mais moderno que isso? Por exemplo: na Miguel sutil, tem-se por opção a vista do parque Mãe Bonifácia, ou a Ponte Nova, com direito a vista panorâmica do Rio Cuiabá, ou ainda o trevo do Santa Rosa, e até mesmo um campo de futebol, caso se esteja próximo ao Verdão. Já na avenida do CPA, você pode ter até uma guarita de segurança, se engarrafar próximo ao Comando Geral, com lanchonete se for ao lado do Mcdonalds, ou até caixa de primeiros socorros, próximo ao Hospital Ortopédico. Além do mais, além da fauna regional, vc ainda pode curtir a visão de um macaco, se um mosquito da dengue furar o pneu/suíte. Temos ainda um baita “corredor” de veículos a perder de vista. No som, temos um CD de Siriri tocado sem percussão, pois estará sendo acompanhado pela orquestra de buzinaços, sob regência do maestro “improviso”.  Temos a despensa, no porta mala, que “dispensa” comentários. Tudo que não se aplica aos outros cômodos, joga na despensa, além de possuir  uma barraca de tecido de onça, e um colchão de dormir em forma de jacaré, que não tem a marca lacost mas sim “o custo”, caso o proprietário tenha que passar a noite inteira curtindo as ruas, ao show dos mestres de obra, cantando “we are the  world”, com a placa “interditado”. Esse é o produto que vai revolucionar o mercado mato-grossense. Assim, não esqueça de dirigir-se às nossas concessionárias para adquirir o seu. Obs. A entrega somente se dará daqui a dois dias, pois a cegonha está presa no engarrafamento a caminho daqui.
 
WEBMAIL
Login
Senha
 
ADMINISTRATIVO
Login
Senha
 
 
CopyRight © 2010 - Eduardo Granzotto - TWNet