INÍCIO QUEM SOMOS ÁREA DE ATUAÇÃO ESTRUTURA NOTÍCIAS ARTIGOS CONTATO
 
 
Tribunal condena esposa de político chinês à pena de morte suspensa
20.08.2012

 

O tribunal intermediário de Hefei, na China, condenou nesta segunda-feira (20) a esposa do ex-alto dirigente Bo Xilai, Gu Kailai, a uma pena de morte suspensa, após julgá-la culpada de assassinato premeditado do empresário britânico Neil Heywood.

O advogado da família de Heywood, He Zhengsheng, informou à imprensa estrangeira da sentença do tribunal, que condena também o empregado da família Bo e cúmplice de Gu, Zhang Xiaojun, a nove anos de prisão.

A condenação à morte suspensa na China permite substituir a pena capital por uma de prisão perpétua se ao longo de um determinado período de tempo Gu mostrar bom comportamento.

O caso em torno da morte de Heywood, um antigo amigo da família Bo, em novembro do ano passado representou o maior escândalo nas altas esferas políticas chinesas nos últimos dez anos.

A sentença anunciada era amplamente esperada, uma vez que o tribunal já tinha deixado claro que considerava Gu culpada, mas durante a audiência tinham sido destacados atenuantes.

Durante o julgamento se argumentou que Gu tinha optado por assassinar o empresário para proteger seu filho, Bo Guagua, ao qual Heywood, segundo a versão do tribunal, tinha ameaçado após uma série de desacordos econômicos com a família.

Os especialistas que declararam perante o tribunal alegaram que a mulher tinha sido tratada no passado por insônia crônica, ansiedade e depressão.

Segundo a versão das testemunhas no julgamento publicada pela agência chinesa "Xinhua", em novembro Heywood viajou de Pequim para um hotel dos arredores de Chongqing a convite de Gu, e foi convidado a beber vinho; após sentir-se mal, vomitou no banheiro, onde a esposa de Bo lhe deu para beber uma garrafa de água na qual tinha diluído cianureto.

 

Fonte: Portal G1

 

WEBMAIL
Login
Senha
 
ADMINISTRATIVO
Login
Senha
 
 
CopyRight © 2010 - Eduardo Granzotto - TWNet