INÍCIO QUEM SOMOS ÁREA DE ATUAÇÃO ESTRUTURA NOTÍCIAS ARTIGOS CONTATO
 
 
GO:Vereadores são cassados por compra de voto
21.09.2012

A Câmara Municipal de Caldas Novas cassou os mandatos de dois vereadores depois que a Justiça confirmou ser verdadeira uma gravação divulgada em junho sobre a compra de votos para a eleição da presidência da casa, em 2010. A conduta dos dois vereadores envolvidos em denúncia de compra de voto foi investigada por uma Comissão de Código de Ética e Decoro Parlamentar, criada na Câmara de Caldas Novas.

Segundo as denúncias, Celso Guaíra (Dem) teria recebido uma quantia em dinheiro para votar em André Rocha (PSC) na eleição da presidência da Casa. Com um mandado de segurança, parlamentares conseguiram acelerar a discussão do assunto, e cassaram o mandato dos dois colegas.

Os dois vereadores que estavam sob investigação não puderam votar. A decisão aconteceu pelo voto secreto, mas isso nem era preciso, porque todos os colegas votaram pela cassação dos dois. “Sem dúvida, é missão cumprida. Nós vemos aí um pouco de tristeza, porque também são colegas nossos, mas, diante dos fatos, não tem inimizade, não tem nenhum compromisso, com esse tipo de corrupção”, declara o relator da Comissão de Código de Ética e Decoro Parlamantar, Iris Gonzaga.

Na opinião do corregedor Waldo Palmerston, a população de Caldas Novas sabe muito bem o que aconteceu na Câmara de Vereadores. “O desfecho tinha que ser esse”, observa.

A Justiça de Caldas Novas já havia afastado André Rocha da presidência da Câmara, na quinta-feira (13) da semana passada, com base na gravação de uma conversa telefônica entre ele e Celso Guaíra, divulgada em uma rede social, na internet.

De acordo com trechos da gravação, Guaíra e Rocha falavam sobre acordos feitos antes da venda do voto:

Guaíra: - Não, mas é compromisso de presidência meu e seu. Cê falou, “eu vou arrumar mais um assessor procê”... Mas é que hoje eu não tenho esse assessor.

Guaíra: - Eu te pago R$ 50 mil por ano ou o dobro do salário para você, não foi? Você não fez?

Rocha: - Você está cobrando um compromisso que eu fiz lá atrás e realmente eu falei mesmo... Falei vou dar os 50.

Comemoração
Apesar de ter o mandato cassado, Celso Guaíra comemorou a decisão dos colegas de casa e disse que não vai recorrer. Depois de entregar uma quantia de R$ 54 mil ao Ministério Público, ele justificou ter aceitado o acordo de caso pensado, para desmascarar André Rocha. “A atitude que tomei foi bem pensada, mas quando você vai tomar uma atitude a esta altura, a este nível, eu tive tranquilidade da minha consciência de saber que pagaria um preço, que talvez fosse igual ao que pagaria aquele que cometeu o erro. Preocupado, justamente, com o mostrar e dar exemplos”, justificou o vereador cassado.

 
André Rocha não quis gravar entrevista para comentar a decisão da Câmara.
Em entrevista para a TV Anhanguera, gravada em 20 junho de 2012, André Rocha negou ter participado da conversa e do suposto acordo em troca de apoio. “Eu ouvi por alto. O meu irmão me passou por alto o teor da conversa. Falei aqui no meu discurso aqui na tribuna desta casa [a Câmara de Vereadores] que, ao longo deste mandato, eu tive uma amizade muito grande com o vereador Celso Guaíra e, então, eu tive vários diálogos com ele. Agora, a respeito da presidência desta Câmara, tive o voto dele espontâneo e sem qualquer tipo de pagamento”, destacou o então presidente da Câmara, há três meses.

André Rocha e Celso Guaíra podem recorrer à decisão dos vereadores, na Justiça. Ambos ainda estão sendo investigados por corrupção ativa e passiva.

Fonte: Portal G1

 

WEBMAIL
Login
Senha
 
ADMINISTRATIVO
Login
Senha
 
 
CopyRight © 2010 - Eduardo Granzotto - TWNet