INÍCIO QUEM SOMOS ÁREA DE ATUAÇÃO ESTRUTURA NOTÍCIAS ARTIGOS CONTATO
 
 
Morre aos 104 anos Oscar Niemeyer, o construtor de Brasília
06.12.2012

Morreu na noite desta quarta-feira (5/12) aos 104 anos o arquiteto Oscar Niemeyer, que pemanecia internado desde o último dia 2 novembro no Rio de Janeiro. De acordo com boletim do Hospital Samaritano, a morte do arquiteto ocorreu em função de complicações de uma infecção respiratória.

Niemeyer, tido como o maior arquiteto brasileiro, é considerado um dos mais influentes na arquitetura moderna mundial. Entre suas obras estão o Supremo Tribunal Federal, o Superior Tribunal de Justiça, o Tribunal Superior do Trabalho, o Tribunal Superior Eleitoral e o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, todos localizados em Brasília.

Ele teve obras de relevância no Brasil e no exterior. Entre as mais importantes obras do arquiteto, destacam-se a construção de Brasília;o conjunto arquitetônico da Pampulha MG); o Edifício Copan (SP); a Universidade de Constantine e a Mesquita de Argel, na Argélia; a Feira Internacional e Permanente do Líbano; o Centro Cultural de Le Havre-Le Volcan, na França; o Museu Oscar Niemeyer (PR); os Centros Integrados de Educação Pública (Cieps) e a Passarela do Samba (RJ); o Memorial da América Latina e o Parque do Ibirapuera (SP); e o Caminho Niemeyer (SP); além do Porto da Música, na Argentina.

Em nota, a presidente Dilma Rousseff lamentou o fato. "Poucos sonharam tão intensamente e fizeram tantas coisas acontecer como ele", afirmou. A presidente lembrou frases importantes do arquiteto e disse que o país perdeu um dos seus gênios.

O governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral decretou luto oficial de três dias no estado. O governador disse que "Niemeyer foi o maior arquiteto do Brasil. Um gênio da arquitetura mundial. Doce no trato, firme nas suas convicções e amado pelo povo brasileiro".

O presidente da OAB do Rio de Janeiro, Wadih Damous lamentou a morte de Niemeyer. “Foi um gênio da raça. Nunca perdeu de vista as suas convicções. Reafirmava, sempre, a sua crença nos valores do Socialismo. Um grande brasileiro que se vai”, afirmou Damous.

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, afirmou que “Brasília chora por Niemeyer o mesmo sentido e saudoso dos órfãos”. Agnelo falou da importância de Niemeyer para Brasília. “Muito por mérito dele, nós, brasilienses, temos a graça de habitar uma cidade-monumento patrimônio cultural da humanidade”, disse.

Rio de Janeiro e Distrito Federal decretaram luto oficial pela morte do arquiteto. O corpo de Niemeyer será velado inicialmente no Palácio do Planalto, mais uma de suas grandes obras, em Brasília.

A partir das 15h será fechado para autoridades e familiares e, a partir das 16h, será aberto ao público que poderá prestar sua homenagem até as 20h.

Depois, o corpo volta para o Rio, onde será velado no Palácio da Cidade. O enterro do arquiteto está previsto para esta sexta-feira (7/12) no Cemitério São João Batista (RJ).

Fonte: Consultor Jurídico 

WEBMAIL
Login
Senha
 
ADMINISTRATIVO
Login
Senha
 
 
CopyRight © 2010 - Eduardo Granzotto - TWNet