INÍCIO QUEM SOMOS ÁREA DE ATUAÇÃO ESTRUTURA NOTÍCIAS ARTIGOS CONTATO
 
 
OAB: Sarney quer apagar da história por decreto impeachment de Collor
31.05.2011

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, considerou hoje (31) "lamentáveis" as declarações do presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney, que qualificou o impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello como apenas um "acidente" na história do Brasil. Para Ophir, o ex-presidente Sarney quer "apagar da história do Brasil por decreto, um fato que serviu para mostrar a importância da mobilização popular em defesa da ética na política".

Ele lembrou que de 1988 até hoje, além desse fato histórico ocorrido em 2002, qual outro fato se poderia atribuir de tão significativo na história do Senado? O próprio presidente da OAB Nacional foi taxativo ao responder a indagação feita: "A Ordem dos Advogados do Brasil espera que o presidente Sarney não responda que foi a eleição de Renan Calheiros, Jáder Barbalho ou dele próprio". O que Sarney deseja é apagar da história do Brasil um dos maiores exemplos de democracia e solidez das instituições, que hoje é referência no mundo", afirmou.

Segue o comentário feito hoje (31) pelo presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, sobre as declarações do senador José Sarney:

"São lamentáveis as declarações do presidente do Congresso Nacional, José Sarney na defesa da exclusão da história do Senado do impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello. É como se tentasse apagar da história do Brasil o único fato que após 1988 teve uma significativa e decisiva participação do Senado da República. É apagar da história do Brasil por decreto, um fato que serviu para mostrar a importância da mobilização popular em defesa da ética na política. De 1988 até a data de hoje, além desse fato histórico qual outro fato se poderia atribuir de tão significativo na história do Senado? A Ordem dos Advogados do Brasil espera que o presidente Sarney não responda que foi a eleição de Renan Calheiros, Jáder Barbalho ou dele próprio. Ele quer apagar da história do Brasil um dos maiores exemplos de democracia e solidez das instituições, que hoje é referência no mundo. É retirar um presidente da República do Poder sem qualquer prejuízo à normalidade democrática".

Fonte: OAB

WEBMAIL
Login
Senha
 
ADMINISTRATIVO
Login
Senha
 
 
CopyRight © 2010 - Eduardo Granzotto - TWNet